Prótese » Próteses Totais Fixas Sobre Implante

Na Odontologia atual temos muitos recursos para a reabilitação de pacientes que perderam todos os dentes de uma ou ambas as arcadas e que não querem ou não se adaptam mais a uma prótese total convencional. Um recurso bastante utilizado são próteses sobre implantes ou protocolo.

 

Mas o que são próteses tipo protocolo?

 

São próteses totais fixas por implantes. Podem ser de 2 tipos: metaloplásticas ou metalocerâmicas.

Normalmente são indicados para pacientes que possuam uma altura e espessura óssea de qualidade a ser determinada por um exame tomográfico ou aqueles que usem próteses totais convencionais estáveis.

Quantidade de implantes:

  • Para a maxila (a parte superior da arcada dentária) varia entre 8 a 6 implantes.

  • Para a mandíbula (a parte inferior da arcada dentária) varia entre 6 a 4 implantes.

 

Protocolo Metalocerâmico

É indicado para pacientes com pouca perda óssea e gengival.  Confeccionada sobre uma barra metálica para suporte e por cima dessa aplicada uma camada de porcelana para escultura dos dentes. A durabilidade é maior devido à porcelana não sofrer desgaste com a mastigação, como os dentes acrílicos. A estética é um ponto a favor desse tipo de trabalho, porém o custo é maior.

Protocolo Metaloplástico

 

É o mais utilizado, pois pode ser indicado em pacientes que perderam um pouco mais de osso e gengiva, mas não em excesso. Confeccionada sobre uma barra metálica, assim como na metalocerâmica, porém os dentes são de resina acrílica que com o tempo de uso sofrem desgaste com a mastigação, mas proporcionam um bom suporte labial por utilizarem gengiva artificial. Se confeccionadas com dentes importados alcançam uma estética favorável.

A higienização de ambos os tipos são feitos por guias realizados nas próprias próteses com uso de fio dental, jatos de água e escovas interdentais, e é de extrema importância para a manutenção da saúde dos implantes. Devemos lembrar sempre que assim como devemos cuidar e escovar nossos dentes, devemos cuidar e escovar nossos implantes se quisermos mantê-los!

 

E para os casos que há bastante perda óssea e gengival sem possibilidade de realizar protocolo. Existe uma solução sem realizar enxerto ósseo?

 

De acordo com a Dra. Katiúscia Nunes existe sim. É uma prótese que conhecida como Overdenture ou Sobredentadura e é indicada para pacientes que perderam osso e gengiva, em altura e espessura, mas que ainda existe possibilidade de colocação de implantes capazes de suportar uma prótese que ficará semifixa.

 

Quantidade de implantes:

 

  • Para a maxila (a parte superior da arcada dentária) 6 a 4 implantes.

  • Para a mandíbula (a parte inferior da arcada dentária) 3 a 2 implantes.

  •  

As principais indicações são facilidade de remoção de para higienização e aumento na retenção da prótese total convencional, além do custo ser menor que o protocolo.

 

As contraindicações estão em rebordos com perda óssea bastante acentuada e consecutivas trocas dos componentes de retenção das próteses.

Devemos lembrar que independentes do tipo de prótese escolhidas são necessárias consultas de manutenção anuais para a conservação e durabilidade do tratamento. Nessas consultas serão observadas a necessidade de remoção das peças para higienização, reaperto de parafusos ou até mesmo troca de algum componente.

 

Fonte: Todos os passos da prótese sobre implante – do planejamento ao controle posterior. Paulo Vicente Rocha e colaboradores, 1ª edição, Napoleão: 2012.

Prótese » Saiba mais