Implantes » Tratamentos e Cuidados

Quanto tempo é necessário para a colocação de um implante dentário?

Atualmente, as avançadas técnicas cirúrgicas guiadas são alternativas convenientes para colocar implantes dentários e permitir que o implante dentário seja colocado numa única consulta utilizando a cirurgia guiada. Este novo método simplificou consideravelmente o procedimento, tanto para pacientes como para dentistas. A maior vantagem da técnica de cirurgia guiada é a quantidade mínima de manipulação de tecido mole devido à cirurgia guiada. Deste modo, reduz significativamente o tempo de cicatrização e o desconforto normalmente associados às técnicas cirúrgicas de implantes convencionais.

O processo convencional pode durar de quatro a seis meses. Primeiro, o dentista coloca o implante dentário, o qual tem entre quatro e seis meses para cicatrizar e se integrar com o maxilar. Durante o período de cicatrização, o paciente recebe uma prótese provisória até que a coroa definitiva possa ser colocada. A escolha do procedimento depende de diversos fatores, tais como a saúde dentária do paciente, a quantidade de dentes envolvidos e quais os dentes a serem substituídos. Estes fatores também irão determinar a frequência das consultas ao dentista durante o período de tratamento.

 

O tratamento é doloroso?

Tal como em qualquer cirurgia, pode haver algum desconforto. Colocar um implante normalmente causa menos desconforto do que colocar vários. A anestesia e sedação do paciente são utilizadas para ajudar a reduzir o desconforto durante o processo do implante dentário. A maioria dos pacientes afirmam que sentiram um conforto muito maior após o procedimento do que imaginaram. O seu médico irá receitar uma medicação para aliviar um eventual desconforto. Peça ao seu dentista que indique um paciente que já tenha efectuado a terapia de substituição de dentes para avaliar a sua experiência pessoal.

 

Como me irei sentir após o tratamento?

É normal ter alguma dor e inchaço na gengiva e nos tecidos moles. Mas normalmente o desconforto, se ocorrer, pode ser tratado com um analgésico normal. Deve esperar estar em condições de trabalhar no dia seguinte.

 

Que cuidados devo ter com os meus implantes dentários?

Os seus novos dentes deverão ser tratados e examinados regularmente, à semelhança dos seus dentes naturais. Escove e utilize o fio dental de acordo com as recomendações do seu dentista ou higienista dentário. Consulte o seu dentista de seis em seis meses ou com maior frequência caso indicado.

 

Implante dentário previne complicações de saúde

Repor um dente perdido não é apenas uma questão estética. Segundo o Ministério da Saúde, a atrofia óssea bucal atinge cerca de 70% das pessoas acima de 45 anos de idade no país, em todas as classes sociais. Os implantes dentários e técnicas como a regeneração óssea guiada através de enxerto são os melhores caminhos para evitar problemas funcionais, estéticos e psicossociais.

Os números confirmam: é hora de divulgar campanhas esclarecedoras sobre saúde bucal, alertando sobre os problemas que podem decorrer da perda de um dente. A chamada perda óssea, ou atrofia do osso de sustentação, causada por ausência do dente perdido por doenças periodontais (de gengiva), traumatismos, próteses mal planejadas, mal elaboradas ou não adaptadas é hoje uma realidade que atinge mais da metade da população brasileira acima de 45 anos e pode causar, dependendo do grau, problemas de diferentes naturezas. Funcionais, como dificuldade na mastigação, digestão e fala. Muitas vezes, a ausência dessa base de sustentação óssea pode causar dor intensa e anular a possibilidade de instalação de implante dentário. Problemas estéticos como a inadequada postura do rosto, rugas de expressão e dificuldade da reabilitação estética da prótese são outros riscos possíveis nesse caso. Na esfera psicossocial, a atrofia óssea tende a comprometer a harmonia do sorriso levando a problemas de auto-estima e dificuldades de convívio social.

Para manter o volume ósseo na área onde o dente foi perdido a odontologia especializada oferece hoje técnicas de prevenção sofisticadas como a de regeneração óssea guiada, que nada mais é do que a colocação de um enxerto no alvéolo do dente recém extraído. O objetivo é induzir a formação de uma nova massa óssea, mantendo assim as condições necessárias para se realizar com sucesso o implante dentário.

Implantes » Saiba mais